segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Verdade seja dita,

não sou a mais carinhosa das moças, socialmete sou muito afável, mas no que diz respeito à arte do enamoramento, sou demasiado despachada, despreendida e pouco sensível, talvez porque não esteja habituada a viver uma relação plena, faz com que seja despreocupada em muitos aspectos que numa normal rapariga traria logo à baila como exigência como se tratasse de um tsunami emocional. Sou uma afortunada, por estar com alguém que me entende, ou melhor, vai entendendo e mesmo com todas situações encontramos o melhor termo, gostar sem pressionar... Gostar porque, olha gosto mesmo!
Por isso, quero lá saber das birrinhas de alguns mal educados, o que importa neste post, é que estou muito bem, com um sorriso verdadeiro e cheia de energia para encarar outro dia, com a mesma pessoa, porque SIM!

1 comentário:

Mafa disse...

Conta com duas já. Sou pratica e quero continuar a ser. As coisas ditas fofinhas, os ursinhos de peluche com corações nunca serão para mim.
Sorrisos é o que se quer. Que o teu continue*