sexta-feira, dezembro 29, 2006

Feliz Ano Novo, até para o Ano!


Tudo a cantar... pois há festa!
TRIO - Da Da Da

Ideias para o Futuro

Pronto. Já está. Se calhar, deveria ter dito as coisas de maneira mais delicada, sei lá não tão bruta. Poderia ter dito que sou megalomana e idealista, sou assim... distante... um termo que confere um ar mais científico à coisa, mas achei que não valia a pena estar com rodeios e era melhor ser directa e chamar as coisas pelos nomes, ser sincera. Por tudo isto, é necessário engolir os medos e assumir, mantendo o queixo bem levantado, olhar fixamente e agarrar o animal pela frente. Dizer a toda a gente que sim, o que penso, não só não tenho qualquer problema em assumi-lo, como tenho orgulho nisso.
Gritarei palavras de ordem, ou da minha ordem. Jovem, adulto ou assim-assim. Levanta-te e segue-me, ou talvez não porque poderás cair. Eu posso indicar-te o caminho, turvo, é certo... pois posso não estar totalmente sóbria. Tenho-te visto a andar sem rumo pela rua, indeciso quanto ao ritmo da passada, com os olhos no chão e a cabeça nas alturas... Desculpa, se calhar era mesmo eu. Não precisas de penar mais, ai, ai... penar... penar. Eu sei para onde queres ir... sei sei... acredita! Tudo na vida tem um ciclo. Os animais nascem, crescem e morrem... como nós. As plantas germinam, desabrocham e secam.. como as paixões. Os concorrentes de reality-shows participam, dão entrevistas e acabam a trabalhar numa sapataria, como os governantes, hey, espera aí .. esses depois ficam com o factor C incutido no ADN. É a ordem natural das coisas.
Acredita em mim, eu sei de cenas!
Digo isto tudo, mas no final em vez de comportar-me como pessoa normal que sou, não assustando gente de ideias menos arejadas, vou esforçar-me por chocar. Farei figuras tristes. Acredita, já nem sei de que falo...
Basicamente, as resoluções de Ano Novo, são como às garrafas de espumante, parece que é uma excelente ideia... há a festividade natural da ciência festiva do acto per si, com direito a barulinhos excêntricos de poc & pop... mas a dor de cabeça do dia seguinte é sempre eterna... logo, utópias...impraticáveis... ou como diz o meu camarada Jorge Creolina "Torpilóquios, ó Catariana!"

quinta-feira, dezembro 28, 2006

Oportunidades festivas...



Já sinto a comemorar... "olha as hostes, pah!"
Esta é para ti Play_mobil!

A mover as tropas para o cine...



Bamos lá, moço?

Depois da lenga-lenga toda nada como relaxar...

You say tomatoe, I say tomato

Bolas, bolas, bolas... Agora é outra conversa, não queria desperdiçar uma magnífica oportunidade que me brindam constantemente, não há maior prova de amor que um temporal matinal que me devasta, o meu rapazolas diz que o que eu tenho é preguicite aguda e pouca vontade de trabalhar. “Levanta-te e deixa-te de fitas" diz isto tocando-me com as mão mais gélidas do hemisfério, mesmo assim, eu permaneço na caminha, enroscada ao edredon mais quente da região... Amuado por não tomar o petit déjeuner, sai apressado e sem confessar um risco de inveja que possui... Ou talvez não...
Às vezes penso idade dá charme, hummft... mas o corpo não é o mesmo, e pior é que já não se aguenta as ressacas como as dos 20, ou melhor ... do verão passado! Estou a amadurecer, é verdade, e blá, blá, blá, e nhô, nhô, nhô ... uma seca! Eu acredito que me vou meter na cama outra vez depois deste banhinho quente e fazer de conta que estou de férias. Que alguém de direito que me venha buscar ou destapar! Estou cansada, e o facto de ter hormonas aos saltos, dá muitas vezes pra isto... uma denguice precoce!
Porque já não estou para que me contem historinhas da carocha mais bela e sozinha... Nada como a tristeza dos outros para a minha alegria e contentamento!

quarta-feira, dezembro 27, 2006

Há coisas Fantásticas, não há?

Coisas de Teen...
Lembranças tão queridas...


Lembras-te?
Prefab Sprout - When Love Breaks Down

Faz todo o sentido, pah!

Sem tomar café, saída debaixo de uns lençois maravilha de flanela e de um quarto Pop bem quentinho, o dia inícia-se tarde e de forma abrupta.
O arrancar da cama foi um tanto forçado, direi mesmo coajida por me encontrar ainda em época festiva, mas sem proveito, dado é o nível de cansaço de tanto trabalho e desgaste.
Mas inevitavelmente vou ter de aparecer aos que prometi, esse não será certamente o maior esforço... em especial porque corro sem me cansar, por eles, porque merecem muito.
Agora, só um momentinho que tenho de encharcar-me de café para enfrentar de novo as tabelas, base de dados e novas ideias para 2007...
Quanto ao trabalho? Para a semana vingo-me, à força sem piedade!

terça-feira, dezembro 26, 2006

Notas de Roda Pé


Mamãe a actuar na ilha...

Let it Snow


The guilty pleasure, for shore!
Ao tentar fazer jus à importância do evento natalício, ou muito me engano ou passo o tempo com a minha consciência mais nítida e próxima do minimalista, claro sem esquecer o facto de estar muito cool. E isso resume muito do espírito de mais esta aventura arrojada e doce, acima de tudo, foi, de certeza, muito - mas muito - bom.
Mas hoje estou colocada no ambiente estranho e até hostil que é a minha secretária laboral, com açucar a mais no sangue que até os meus colegas estranham a minha candura...

segunda-feira, dezembro 25, 2006

Resoluções de fim de ano...

É sempre quando estamos empanturrados no dia de Natal que nos lembramos das máximas para o ínicio fresquinho.
2007 vai ser diferente, vou ser poupadinha, educadinha e muito bem comportada....
Que chatice! Eu vou mas é ficar na mesma que se decidir entrar na linha ainda corto os pulsos de tédio!
O trabalho é já amanhã, sem descanso para desenjôo... mas no final da semana, aí meus caros é que ninguém me apanha... desapareço como uma forajeira prisional, com algum decoro e tentando mantendo o estilo, já que a fama essa ninguém ma tira!

domingo, dezembro 24, 2006

quinta-feira, dezembro 21, 2006

Depois de muita discussão com o Chris Martin da Baixa...


Porra , sim, vou ao Concerto Buraka Som Sistema feat. Petty + Dj Siden, no Clube Mercado.


"Buraka Som Sistema, yah! 'Tás a ver?! Já não precisam de nenhuma apresentação, nem aqui nem na…Holanda e tantos outros locais na Europa por onde a Burakada tem sido falada e, sobretudo, dançada! Andaram por aí a pôr toda a gente ao rubro. Fizeram o público perder a vergonha, a roupa, o juízo, agachar perante eles sob o comando da grande sista Petty à frente da qual nenhum menino deve ousar deixar a sopa no prato! E como na época do Natal sabe bem voltar às origens, o mais mediático sound system do momento volta a casa e traz um amigo para se juntar à mesa de mistura – Sinden dos atómicos Basement Jaxx. A mistura techno/kizomba do costume, com o amor e humor do costume, no sítio do costume!"


Vamos ver no que isto dá, mesmo com chantagem emocional consigamos aquecer o ambiente.

terça-feira, dezembro 19, 2006

MayDay! MayDay! MayDay!

Exausta, deveras exausta encontro-me. Uma longa temporada de trabalho com escassos regalos lúdicos. Estou partida, saturada e já nas lonas...
O frio continua, os escândalos da Carolina enchem os jornais e os meios de comunição, as greves inesperadas dos transportes públicos aparecem assim do nada atazanando aqueles que de momento não possuem transporte próprio, os cafezinhos são geridos a conta gotas cirurgicos, nem sequer o Dr. House conseguia fazer melhor...
Bom, certo é que já consegui comprar os presentes de natal e satisfazer algumas caridades pessoais...
O que eu quero como oferenda de natal??
Já explanei os meus desejos, mas estou a ver que alguns são bem carotes, sou uma garota de luxos precoces, é o que é!

domingo, dezembro 17, 2006

Surpresa(s)

Olhei, com o o meu estado mais surpreendido, enquanto o outro se mostrava entusiamado. Na verdade não é ser ou não ser... mostrou-se implacável, com a vontade suprema, armei-me em inocente e purista além de estar realmente alarmada.
"Quem eu?"
Desculpa lá, mas dar uma assim do nada com este frio não é bem assim...
Sem jogo de sedução, assim à seca, só para lembrar os bons velhos tempos?!
Tem paciência, a idade e algumas articulações já não permitem ajustar a vida modernaça que me ensinaste a um novo estado de anti-rotina e de momentos laxivos extras, por mais arrepiantes que sejam .
Rejo-me por uma pacatez, amigo, ou se calhar são as lembranças desvaneceram e o impulso secou-se por vossa excelência...

sábado, dezembro 16, 2006

Depois da tareia na superfície comercial mais concorrida da Capital...


Lá consegui comprar 2 presentes e esgotar a paciência da moça que sempre se gabou de gostar de mexer em coisas e vasculhar em lojas para adquirir a melhor pechincha. Nem sei bem o que aconteceu, mas no meio de ir buscar produtos de higiene pessoal e decidir em alguns brindes para os mais chegados apenas apeteceu-me gritar com os putos dos outros a fazer birras e a cuspir para o chão... Dei por mim a achar que o melhor é dar vales ou postalinhos cheios de promessas, mas na verdade, vou ter de arriscar mais uma manhã ou uma tarde antes de 24 para concluir o espirito da época... não o de fraternidade, altruísmo, encanto, familiar e de inter-ajuda , mas o de consumismo puro e duro.

Vou acreditar que com este frio gélido avalassador, estou a ressacar de ausência de valores espirituais. Será que existe um "so called group support" das pessoas que não acreditam no Pai Natal? Alistem-me se faz favor, que os meus níveis natalicios (se é que que existem) esgotaram-se em parcos instantes, dá para recarregar?

sexta-feira, dezembro 15, 2006

Cenas de Fim de semana ou da época, que nos encontramos...

Enviado pela quase defunta "As Coisas"

Billy Idol - Jingle bell rock.

Apenas plagio o comentário do Fuckin' God: "FODA-SE, QUE DECADÊNCIA! "

Neuroses da época:

- Ontem repousei e dormi que nem uma santinha na capela.
- Hoje prometo Festa no Napron com o partener de luxo.
- Amanhã prometo comprar algumas prendas de natal, para os mais íntimos e armar-me em valente e arrumar a casa dando-lhe um visual apropriado à época, mas não vou exagerar e fazer dela a gruta do menino.
- Para a Semana:
. Vou pôr o carro Yaris a arranjar na oficina depois da trancada do taxita.
. Vou buscar a roupa nova que ando há 3 meses para arranjar.
. Levantar o embargo às lentes pois estou a dar baixa da carinha caixa d'óculos que tanto me custou esta semana.
. Tenciono colorar o meu cabelo com algumas nuances, para parecer mais nova.
. Ir ao Shôr Doutor lavar a boca.
. Ver alguns filmezitos em falta.
. Dar as boas festas pessoalmente a alguns priviligiados.
. Escrever os postais para a famelga que está longe
. Não comprar a balança electronica e optar pela Máquina de Café.
. Pedir coisas ao Pai Natal (entre elas um possível Euro Milhões)
. Cantar músicas de natal com a cabeça a pensar em Demis Russos, o ícone.
. Por último, pensarei o que fazer na Noite de Natal frio que se avizinha... a festa famíliar com o que resta em Lisboa!

O vietname num curso

Após 10 Anos de tortura, a minha mana mai nova termina o curso.
Srª Engenheira, agarrada a cabos e a queimar pestanas a fazer base de dados para clientes que dominam o mercado e coisas esquisitas que nem sei pronunciar.
Os meus parabéns miúda, que além de uma questão de sangue, já se tratava de uma questão de honra!
Vou já marcar uma sessão no Hairdresser mais in, para o teu novo Look!

quinta-feira, dezembro 14, 2006

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Cinema Badalhoquismo no Bacalhoeiro

"A tanta badalhoquice junta, só resistem estomagos de aço! Sangue encarniçado, mutilação a gosto, orgias violentas, assassínios orgásmicos, torturas a sangue frio, sexo à bruta...enfim, um rol de episódios sórdidos e historinhas asquerosas para seduzir os mais sádicos. Primeiro, a curta-metragem “O Fim do Nosso Amor”, tragédia recheada de automutilações e romance altamente destrutivo. Segue-se o animalesco, com “O Galo” mutilado por uma criança. Depois “48 Horas de sexo alucinante” concentradas em 4 minutos da autoria de Zé do Caixão, para aprender a preparar uma orgia. O final é feliz com o jovem que “Matou a Família e foi ao Cinema” ver Perdidos de Amor, porque há gente assim, que não resiste a uma sessão, sobretudo quando há matança e mau gosto.
É o elogio do trash e do gore! "
Tou Lá, dia 19 Dezembro - Bacalhoeiro Rua dos Bacalhoeiros, 125, 2º andar às 19h!

Mamãe: a maga das viagens

Já foi, agora só a vejo lá para 2007.
Madrezita acumula milhas, num tratamento clássico que a assiste como direito impune.
"Vou à terra, minhas filhas..." Como se fosse já ali, se tratasse de Oliveira do Hospital, mas não é, vai para a Ilha, para o quentinho... banhar-se em águas oceanicas e ver a magia das luzes da época.
Que inveja!

terça-feira, dezembro 12, 2006

terça-feira, dezembro 05, 2006

Prevê-se alegorias e coisas assim...

Sem tempo para postar. Anseio o fim de semana, que promete ser preenchido... A ver cine aqui, com os mais queridos e divertidos.
Quando voltar, se voltar... vou encontrar outra nuance, outro desafio, outra forma, ou se calhar... apenas encontro-me... que vou andar praí muito perdida em busca da sala melhor!

segunda-feira, dezembro 04, 2006

The Blues

Não costumo ser problemática, mas quando se armam em galos bravos opinando certos e determinados comportamentos meus, começo a ponderar em demasia e acabo por falecer qual planta de estufa exposta ao sol...
Não tenho justificação em ser cruel ou fria, ou até mesmo intolerante, não dito regras frígidas armadas, sou como sou, e sou assim... quem gosta fica, quem ousa descobre e quem sente permanece... vem este pensamento ainda a propósito do fim de semana ressacoso que tive de passar e das conversas produzidas à laia de rapidinhas. Não há solução para o desamor, que (ainda) não possuo. Não há poções mágicas para quem não nos quer, nem feitiços para reverter cisões, isso estou bem certa... Ninguém obriga ninguém. Ao fim de uma noite mal dormida cheguei à conclusão... na verdade isto não passa... de um querer armado em um NÃO PODER?!