sexta-feira, dezembro 29, 2006

Feliz Ano Novo, até para o Ano!


Tudo a cantar... pois há festa!
TRIO - Da Da Da

Ideias para o Futuro

Pronto. Já está. Se calhar, deveria ter dito as coisas de maneira mais delicada, sei lá não tão bruta. Poderia ter dito que sou megalomana e idealista, sou assim... distante... um termo que confere um ar mais científico à coisa, mas achei que não valia a pena estar com rodeios e era melhor ser directa e chamar as coisas pelos nomes, ser sincera. Por tudo isto, é necessário engolir os medos e assumir, mantendo o queixo bem levantado, olhar fixamente e agarrar o animal pela frente. Dizer a toda a gente que sim, o que penso, não só não tenho qualquer problema em assumi-lo, como tenho orgulho nisso.
Gritarei palavras de ordem, ou da minha ordem. Jovem, adulto ou assim-assim. Levanta-te e segue-me, ou talvez não porque poderás cair. Eu posso indicar-te o caminho, turvo, é certo... pois posso não estar totalmente sóbria. Tenho-te visto a andar sem rumo pela rua, indeciso quanto ao ritmo da passada, com os olhos no chão e a cabeça nas alturas... Desculpa, se calhar era mesmo eu. Não precisas de penar mais, ai, ai... penar... penar. Eu sei para onde queres ir... sei sei... acredita! Tudo na vida tem um ciclo. Os animais nascem, crescem e morrem... como nós. As plantas germinam, desabrocham e secam.. como as paixões. Os concorrentes de reality-shows participam, dão entrevistas e acabam a trabalhar numa sapataria, como os governantes, hey, espera aí .. esses depois ficam com o factor C incutido no ADN. É a ordem natural das coisas.
Acredita em mim, eu sei de cenas!
Digo isto tudo, mas no final em vez de comportar-me como pessoa normal que sou, não assustando gente de ideias menos arejadas, vou esforçar-me por chocar. Farei figuras tristes. Acredita, já nem sei de que falo...
Basicamente, as resoluções de Ano Novo, são como às garrafas de espumante, parece que é uma excelente ideia... há a festividade natural da ciência festiva do acto per si, com direito a barulinhos excêntricos de poc & pop... mas a dor de cabeça do dia seguinte é sempre eterna... logo, utópias...impraticáveis... ou como diz o meu camarada Jorge Creolina "Torpilóquios, ó Catariana!"

quinta-feira, dezembro 28, 2006

Oportunidades festivas...



Já sinto a comemorar... "olha as hostes, pah!"
Esta é para ti Play_mobil!

A mover as tropas para o cine...



Bamos lá, moço?

Depois da lenga-lenga toda nada como relaxar...

You say tomatoe, I say tomato

Bolas, bolas, bolas... Agora é outra conversa, não queria desperdiçar uma magnífica oportunidade que me brindam constantemente, não há maior prova de amor que um temporal matinal que me devasta, o meu rapazolas diz que o que eu tenho é preguicite aguda e pouca vontade de trabalhar. “Levanta-te e deixa-te de fitas" diz isto tocando-me com as mão mais gélidas do hemisfério, mesmo assim, eu permaneço na caminha, enroscada ao edredon mais quente da região... Amuado por não tomar o petit déjeuner, sai apressado e sem confessar um risco de inveja que possui... Ou talvez não...
Às vezes penso idade dá charme, hummft... mas o corpo não é o mesmo, e pior é que já não se aguenta as ressacas como as dos 20, ou melhor ... do verão passado! Estou a amadurecer, é verdade, e blá, blá, blá, e nhô, nhô, nhô ... uma seca! Eu acredito que me vou meter na cama outra vez depois deste banhinho quente e fazer de conta que estou de férias. Que alguém de direito que me venha buscar ou destapar! Estou cansada, e o facto de ter hormonas aos saltos, dá muitas vezes pra isto... uma denguice precoce!
Porque já não estou para que me contem historinhas da carocha mais bela e sozinha... Nada como a tristeza dos outros para a minha alegria e contentamento!

quarta-feira, dezembro 27, 2006

Há coisas Fantásticas, não há?

Coisas de Teen...
Lembranças tão queridas...


Lembras-te?
Prefab Sprout - When Love Breaks Down

Faz todo o sentido, pah!

Sem tomar café, saída debaixo de uns lençois maravilha de flanela e de um quarto Pop bem quentinho, o dia inícia-se tarde e de forma abrupta.
O arrancar da cama foi um tanto forçado, direi mesmo coajida por me encontrar ainda em época festiva, mas sem proveito, dado é o nível de cansaço de tanto trabalho e desgaste.
Mas inevitavelmente vou ter de aparecer aos que prometi, esse não será certamente o maior esforço... em especial porque corro sem me cansar, por eles, porque merecem muito.
Agora, só um momentinho que tenho de encharcar-me de café para enfrentar de novo as tabelas, base de dados e novas ideias para 2007...
Quanto ao trabalho? Para a semana vingo-me, à força sem piedade!

terça-feira, dezembro 26, 2006

Notas de Roda Pé


Mamãe a actuar na ilha...

Let it Snow


The guilty pleasure, for shore!
Ao tentar fazer jus à importância do evento natalício, ou muito me engano ou passo o tempo com a minha consciência mais nítida e próxima do minimalista, claro sem esquecer o facto de estar muito cool. E isso resume muito do espírito de mais esta aventura arrojada e doce, acima de tudo, foi, de certeza, muito - mas muito - bom.
Mas hoje estou colocada no ambiente estranho e até hostil que é a minha secretária laboral, com açucar a mais no sangue que até os meus colegas estranham a minha candura...

segunda-feira, dezembro 25, 2006

Resoluções de fim de ano...

É sempre quando estamos empanturrados no dia de Natal que nos lembramos das máximas para o ínicio fresquinho.
2007 vai ser diferente, vou ser poupadinha, educadinha e muito bem comportada....
Que chatice! Eu vou mas é ficar na mesma que se decidir entrar na linha ainda corto os pulsos de tédio!
O trabalho é já amanhã, sem descanso para desenjôo... mas no final da semana, aí meus caros é que ninguém me apanha... desapareço como uma forajeira prisional, com algum decoro e tentando mantendo o estilo, já que a fama essa ninguém ma tira!

domingo, dezembro 24, 2006

quinta-feira, dezembro 21, 2006

Depois de muita discussão com o Chris Martin da Baixa...


Porra , sim, vou ao Concerto Buraka Som Sistema feat. Petty + Dj Siden, no Clube Mercado.


"Buraka Som Sistema, yah! 'Tás a ver?! Já não precisam de nenhuma apresentação, nem aqui nem na…Holanda e tantos outros locais na Europa por onde a Burakada tem sido falada e, sobretudo, dançada! Andaram por aí a pôr toda a gente ao rubro. Fizeram o público perder a vergonha, a roupa, o juízo, agachar perante eles sob o comando da grande sista Petty à frente da qual nenhum menino deve ousar deixar a sopa no prato! E como na época do Natal sabe bem voltar às origens, o mais mediático sound system do momento volta a casa e traz um amigo para se juntar à mesa de mistura – Sinden dos atómicos Basement Jaxx. A mistura techno/kizomba do costume, com o amor e humor do costume, no sítio do costume!"


Vamos ver no que isto dá, mesmo com chantagem emocional consigamos aquecer o ambiente.

terça-feira, dezembro 19, 2006

MayDay! MayDay! MayDay!

Exausta, deveras exausta encontro-me. Uma longa temporada de trabalho com escassos regalos lúdicos. Estou partida, saturada e já nas lonas...
O frio continua, os escândalos da Carolina enchem os jornais e os meios de comunição, as greves inesperadas dos transportes públicos aparecem assim do nada atazanando aqueles que de momento não possuem transporte próprio, os cafezinhos são geridos a conta gotas cirurgicos, nem sequer o Dr. House conseguia fazer melhor...
Bom, certo é que já consegui comprar os presentes de natal e satisfazer algumas caridades pessoais...
O que eu quero como oferenda de natal??
Já explanei os meus desejos, mas estou a ver que alguns são bem carotes, sou uma garota de luxos precoces, é o que é!

domingo, dezembro 17, 2006

Surpresa(s)

Olhei, com o o meu estado mais surpreendido, enquanto o outro se mostrava entusiamado. Na verdade não é ser ou não ser... mostrou-se implacável, com a vontade suprema, armei-me em inocente e purista além de estar realmente alarmada.
"Quem eu?"
Desculpa lá, mas dar uma assim do nada com este frio não é bem assim...
Sem jogo de sedução, assim à seca, só para lembrar os bons velhos tempos?!
Tem paciência, a idade e algumas articulações já não permitem ajustar a vida modernaça que me ensinaste a um novo estado de anti-rotina e de momentos laxivos extras, por mais arrepiantes que sejam .
Rejo-me por uma pacatez, amigo, ou se calhar são as lembranças desvaneceram e o impulso secou-se por vossa excelência...

sábado, dezembro 16, 2006

Depois da tareia na superfície comercial mais concorrida da Capital...


Lá consegui comprar 2 presentes e esgotar a paciência da moça que sempre se gabou de gostar de mexer em coisas e vasculhar em lojas para adquirir a melhor pechincha. Nem sei bem o que aconteceu, mas no meio de ir buscar produtos de higiene pessoal e decidir em alguns brindes para os mais chegados apenas apeteceu-me gritar com os putos dos outros a fazer birras e a cuspir para o chão... Dei por mim a achar que o melhor é dar vales ou postalinhos cheios de promessas, mas na verdade, vou ter de arriscar mais uma manhã ou uma tarde antes de 24 para concluir o espirito da época... não o de fraternidade, altruísmo, encanto, familiar e de inter-ajuda , mas o de consumismo puro e duro.

Vou acreditar que com este frio gélido avalassador, estou a ressacar de ausência de valores espirituais. Será que existe um "so called group support" das pessoas que não acreditam no Pai Natal? Alistem-me se faz favor, que os meus níveis natalicios (se é que que existem) esgotaram-se em parcos instantes, dá para recarregar?

sexta-feira, dezembro 15, 2006

Cenas de Fim de semana ou da época, que nos encontramos...

Enviado pela quase defunta "As Coisas"

Billy Idol - Jingle bell rock.

Apenas plagio o comentário do Fuckin' God: "FODA-SE, QUE DECADÊNCIA! "

Neuroses da época:

- Ontem repousei e dormi que nem uma santinha na capela.
- Hoje prometo Festa no Napron com o partener de luxo.
- Amanhã prometo comprar algumas prendas de natal, para os mais íntimos e armar-me em valente e arrumar a casa dando-lhe um visual apropriado à época, mas não vou exagerar e fazer dela a gruta do menino.
- Para a Semana:
. Vou pôr o carro Yaris a arranjar na oficina depois da trancada do taxita.
. Vou buscar a roupa nova que ando há 3 meses para arranjar.
. Levantar o embargo às lentes pois estou a dar baixa da carinha caixa d'óculos que tanto me custou esta semana.
. Tenciono colorar o meu cabelo com algumas nuances, para parecer mais nova.
. Ir ao Shôr Doutor lavar a boca.
. Ver alguns filmezitos em falta.
. Dar as boas festas pessoalmente a alguns priviligiados.
. Escrever os postais para a famelga que está longe
. Não comprar a balança electronica e optar pela Máquina de Café.
. Pedir coisas ao Pai Natal (entre elas um possível Euro Milhões)
. Cantar músicas de natal com a cabeça a pensar em Demis Russos, o ícone.
. Por último, pensarei o que fazer na Noite de Natal frio que se avizinha... a festa famíliar com o que resta em Lisboa!

O vietname num curso

Após 10 Anos de tortura, a minha mana mai nova termina o curso.
Srª Engenheira, agarrada a cabos e a queimar pestanas a fazer base de dados para clientes que dominam o mercado e coisas esquisitas que nem sei pronunciar.
Os meus parabéns miúda, que além de uma questão de sangue, já se tratava de uma questão de honra!
Vou já marcar uma sessão no Hairdresser mais in, para o teu novo Look!

quinta-feira, dezembro 14, 2006

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Cinema Badalhoquismo no Bacalhoeiro

"A tanta badalhoquice junta, só resistem estomagos de aço! Sangue encarniçado, mutilação a gosto, orgias violentas, assassínios orgásmicos, torturas a sangue frio, sexo à bruta...enfim, um rol de episódios sórdidos e historinhas asquerosas para seduzir os mais sádicos. Primeiro, a curta-metragem “O Fim do Nosso Amor”, tragédia recheada de automutilações e romance altamente destrutivo. Segue-se o animalesco, com “O Galo” mutilado por uma criança. Depois “48 Horas de sexo alucinante” concentradas em 4 minutos da autoria de Zé do Caixão, para aprender a preparar uma orgia. O final é feliz com o jovem que “Matou a Família e foi ao Cinema” ver Perdidos de Amor, porque há gente assim, que não resiste a uma sessão, sobretudo quando há matança e mau gosto.
É o elogio do trash e do gore! "
Tou Lá, dia 19 Dezembro - Bacalhoeiro Rua dos Bacalhoeiros, 125, 2º andar às 19h!

Mamãe: a maga das viagens

Já foi, agora só a vejo lá para 2007.
Madrezita acumula milhas, num tratamento clássico que a assiste como direito impune.
"Vou à terra, minhas filhas..." Como se fosse já ali, se tratasse de Oliveira do Hospital, mas não é, vai para a Ilha, para o quentinho... banhar-se em águas oceanicas e ver a magia das luzes da época.
Que inveja!

terça-feira, dezembro 12, 2006

terça-feira, dezembro 05, 2006

Prevê-se alegorias e coisas assim...

Sem tempo para postar. Anseio o fim de semana, que promete ser preenchido... A ver cine aqui, com os mais queridos e divertidos.
Quando voltar, se voltar... vou encontrar outra nuance, outro desafio, outra forma, ou se calhar... apenas encontro-me... que vou andar praí muito perdida em busca da sala melhor!

segunda-feira, dezembro 04, 2006

The Blues

Não costumo ser problemática, mas quando se armam em galos bravos opinando certos e determinados comportamentos meus, começo a ponderar em demasia e acabo por falecer qual planta de estufa exposta ao sol...
Não tenho justificação em ser cruel ou fria, ou até mesmo intolerante, não dito regras frígidas armadas, sou como sou, e sou assim... quem gosta fica, quem ousa descobre e quem sente permanece... vem este pensamento ainda a propósito do fim de semana ressacoso que tive de passar e das conversas produzidas à laia de rapidinhas. Não há solução para o desamor, que (ainda) não possuo. Não há poções mágicas para quem não nos quer, nem feitiços para reverter cisões, isso estou bem certa... Ninguém obriga ninguém. Ao fim de uma noite mal dormida cheguei à conclusão... na verdade isto não passa... de um querer armado em um NÃO PODER?!

segunda-feira, novembro 27, 2006

Balancete de FDS

Nestes dias de chuva e muito frio, tenho a lembrar que Cesariny faleceu, se bem que o grande poeta já só habitava na carcaça velha, e já há muito tinha partido. O que é certo, era e sempre será um dos maiores poetas portugueses, e dentro de 2 a 3 meses vai ser muito cool, ter a "Noblissíma Visão" na prateleira da sala... a fazer pendant com os arranjos de mesa.
O tempo não tem ajudado na conquista social, essa é uma grande verdade, chego mesmo a ficar encolhida em busca de nºs de telefone para pedir desculpa da minha ausência, mas além de trabalho duro o cansaço tem sido o mote de ócio total. Estou bem, meus amigos, tirando uma ligeira dor de costas e de moleira, sinto que estou estável, dentro do possível da minha insanidade social.
Foi o grande acontecimento do fim de semana, o casal Mike & Rola procriaram o pequeno Tiago, este já se encontra na terra, numa maternidade cheia de presentes e saliente com vitórias do Sporting. Os Meus Parabéns!
Finalmente arrumei a minha casa, só dei conta do caos, quanto olhei para o molhe de roupa apinhada em cima da cama do escritório daria para encher dois armários de roupa e ainda seleccionar alguma para eventos. Agora, já cheira a limpo e arranjadinho... só não se pode olhar para a saca de facturas... isso são outras núpcias a arrumar.
Se há coisas que me deixam um pouco confusa, são as reacções de colegas que não me vêm à algum tempo e que depois gritam "Ó Boa! " no meio de uma loja apinhada de gente em busca de cultura. Mas enfim, não se pode fugir à realidade. Sorri-se sempre, mesmo que estejas com uma apendicite!
Saudades tenho do Zézinho, Playmobil, e querido Jack ... Não necessariamente nesta ordem sequencial, pois cada um está no meu coração de forma especial, como as papoilas estão para a primavera. Meus queridos, adorava estar convosco mais tempo, mas tem sido impossível! Prometo compensar!
Para já... um soft touch de alegria, para acalmar os ânimos de mais cheias e contatempos inesperados!

sexta-feira, novembro 24, 2006

Tens P'rá Troca?


Depois de contabilizar 36.953.886.233.695 guarda-chuvas no chão partidos, 3 acidentes rodoviários e 1 atropelamento. Percebi, que hoje não amanhece... para todos!
Senti que no meio do caos e muito cansada, sou moderamente feliz!

Se a chuva e o trabalho deixarem...

Conto em dar o passinho, mostrando o meu total agrado!
Sei que é lá o grande acontecimento, onde irei todos os dias a partir de amanhã: aqui mesmo.
O verdadeiro 31!

Frase do ano...

Bottom line is, we're around each other an' this thing, it grabs hold of us again at the wrong place, at the wrong time, and we're dead.

quinta-feira, novembro 23, 2006

Características

Sou única, logo perciso necessariamente de um odor único, algo que apele à minha forma de estar ou de ser... Tenho o meu perfume de eleição... mas incrivelmente, em todas as perfumarias que estive, vasculhei até à última prateleira e nada! Nem rasto de tamanha essência... ruptura de stock, afirmam, mas em todas ???
E então, lá tive de fazer o ritual de experimentar todos os perfumes, ditos novos e arrojados em busca de algo que não soasse a melância ou rosas do bosque da avozinha... encontrei um, baratinho que não satisfez todas as necessidades mas talvez pelo nome ou pela embalagem destacou-se na pele... ai, sei que fiz merda, vou acabar por gastar o fraco de 75 ml em ambientador da casa... é o mais provável, mas com o meu odor, talvez no sapatinho ele retorne como D. Sebastião numa noite de nevoeiro. Assim espero, ou será assim o exijo!?!

terça-feira, novembro 21, 2006

Fiásco


Este modus vivendi, tem sido caótico e duvidoso, além das das inúmeras dívidas. Descobri que sou uma autêntica pelintra, mas com estilo!
O que vale é que vem aí um extra., sempre dá para saldar os meus pecados.

segunda-feira, novembro 20, 2006

Passou-se...!

Depois de um fim de semana em alta, com direito a um triplo descanso, umas sonecas e algum laxismo lá consegui erguer-me!
Lá começo a típica correria, super atrasada - para não variar - lá vou dando mais uns cobres à companhia.
Ai, Ai... quem me manda viver como se não houvesse amanhã!?
Obrigatório para a sanidade mental e física é não ter complexos de cama e de rua. Sou daquelas tipas que se falam, e que se dizem ser... férteis mentais, divertidas até demais, altas, bebedoras e muito pingunças, tiranas roçando a ditadura, sábias de saber único, exigentes da perfeição que não se compreende, caprichosas e conturbadas pelos "minor details", valentes quando se precisa, bonitas quando há boa luz, curiosas que chateiam, hormonais e temperamentais, vaidosas e arranjadinhas, bonitas qb, liberais o mais possível, sem possibilidade para fingir... ou fugir.
Que retorcida ideia de justiça esta que estou convencida!
Vou por mas é por aí, continuar a engordar o meu Alter Ego, tentar não atrofiar a minha líbido principesca. O que não é nada mau.

sexta-feira, novembro 17, 2006

quinta-feira, novembro 16, 2006

Sim eu sei,

a ausência tem sido constante, mas o Natal para mim já começou e com tudo isso, não são só as luzinhas que iluminam a cidade... mas, também de todo o meu tempo útil. Estou agarrada, de mãos atadas de trabalho... bem queria ter uma folga... um instantinho mesmo que deformado para a solidariedade social.
São as regras do vencimento que paga a casa e os meus bens de consumo.
Não tenho tempo nem de ligar para gozar ou fazer as travessuras do costume, mas em breve salto... e arranjo o chamado 31, ragabofe ou sei lá um sururu de tanta algazarra que caio na valeta!
Vai passar, tem de passar, é só uma fase natalícia!

segunda-feira, novembro 13, 2006

Estou bem... pois 'tá claro!

Nada como espevitar pela alvorada, depois de ter acordado antes das 7.29H da matina, ir entregar a bomba rolante aos suburbios, regressar no meio do caos ao bunker... voltar ao descampado recondido por esquecimento de identificação pessoal e sair num ápice para o centro da metrópole, tudo isto antes da hora do almoço...
Consequências?
Um vestido novo.

sábado, novembro 11, 2006

quinta-feira, novembro 09, 2006

O Meu Momento Vasco Granja

На краю Земли

Pôr do Sol magnífico com a relíquia que adquiri...

No Volume MÁXIMO do CD do carro...

Jane Wiedlin - Rush Hour

Estava mesmo a apetecer...

... ficar no quentinho, enroscadinha, sem ter a responsabilidade de infrentar o trânsito, as greves, os acidentes de carro, as buzinadelas, o mau humor do chefe, o mau cheiro do elevador a má fé do PC e a crença de rezar para não chover...
Apetecer apenas, ficar ali... com um cafuné dormente ao som dos pombos doentes, mas acreditem que ficava divinalmente bem (se é que isto existe).
Ora bem, mas isso não se passou, a azáfama consome os mais fraços de posses mas ricos de espirito, aqui não há greve para ninguém, e loguito já com a noite cerrada sem atrasos e maleitas, entre 19H-20H na Ant3na vou estar à conversa no programa Prova Oral, espero sem grandes confusões e muita, mas muita diversão!

quarta-feira, novembro 08, 2006

Freak out!


Logo mais, às 19H-20H na Ant3na vou lá estar à conversa no programa Prova Oral, com Francesco Alberoni... a minha primeira grande... Internacionalização radiofónica, em directo para o mundo... sinto-me quase uma Judite de Sousa, mas mais parva e aérea. Mas disse QUASE, o que já não é mau, acho.

terça-feira, novembro 07, 2006

anormalias

Não vou comentar a vitória de ontem do meu sprting, não vou, mas fiquei contente...
Não vou de modo algum concordar com a palhaçada da greve do metropolitano, não vou porque não são eles que me pagam o parque... e porque ficaram em casa a dormir enquanto a gente trabalhadora se lixa no caos.
Não vou dizer que a já há mais de 4 dias que não vou ao cinema, não vou mesmo!
Não teço qualquer informação acerca de disciplinas eloquentes de formação de caracter de certas instituições bancárias... ainda não tenho cartões. Sou uma inútil que recorre a cheques!
Apenas comunico à blogosfera e a alguns bichinhos do mato que... Logo mais, às 19H-20H na Ant3na vou lá estar à conversa no programa Prova Oral.
Tenho dito!

sexta-feira, novembro 03, 2006

Já cá faltava...

que no meio de chuva... lagos e um sol que espreita ... arranjo a trouxa e volto de novo à rádiofonia... Logo mais, às 19H-20H na Ant3na à conversa no programa Prova Oral.
É assim, do nada ... para o mundo!
Uma ligeira prenda de Natal....

Cat Power - The Greatest

Vindo do Nada

Não é que goste de Armando Teixeira, mas tem algo de JP Simões... isso tem

Balla

quinta-feira, novembro 02, 2006

Realmente... durante as emissões de rádio...

atacada pelo coelho azul gigante ... apareço no Vídeo, assustada?

MAU - Prick (I am)

Bom Dia e apetece-me dizer...

Obrigadinha...

Às Vezes o Amor - Sérgio Godinho

Furtunas...

Mesmo que não ganhe o euro milhões, vou ter como sempre as minhas manias de grandeza... há que substimar o poder de muita coisa.
Tenho mais pudor em olhar para certas e determinadas coisas que são puxadotas para mim, oscilo entre o egoista e mesquinha maneira de me dar o simples prazer da especulaçao intelectual e abstracta com enorme desejo de me transformar, assim do nada, num sucedaneo de femme fatale inteligente. Impossível?
Tão possível como ganhar o euros amanhã!
Sinto que há frases eternas!

quarta-feira, novembro 01, 2006

... era para ser Divine Comedy, mas...

My Life Story 'Sparkle'

Querido...


Obrigada por me teres acordado com 101 Reykjavík, mas o Damon Albarn, tem um novo projecto que promete ser arrojado e com um melhor acordar... algo menos desequilibrado...
Não é que não tenha sido agradável...

... Sincronizar

Continuar a ouvir Guillemots e sonhar...

Acreditar que melhores dias virão... ou pelo menos ter menos dores de cabeça.

Agora, vou ali para o cantinho... descansar, nada como um feriado a meio da semana!

terça-feira, outubro 31, 2006

Apropriado

Nightmare before christmas

Pânico na cidade...

É por haver greve do Metropolitano até às 12 Horas, que a cidade se torna num caos completo?
Não notei assim tanta azáfama, além das filas intermináveis nos autocarros perto das estações de comboio... é uma pena o Senhor doutor engenheiro Socras, não tenha de se levantar às 5.49H da matina para apanhar as carreiras atuladas de gentes enlatadas e conseguir chegar ao emprego produtivo de 600 euros com um sorriso na cara às 10.39H!

domingo, outubro 29, 2006

Cinderella


Olhai, mais cépticos, este fim de semana conteve uma hora extra atodos que quizeram aproveitar e trouxe alegrias de sobra a esta serva de contentamentos.
Escutai, além da diversão e da loucura de luxes ou jogo de luzes com som... as companhias foram perfeitas. Os olhares sinceros a boa disposição exemplar!
Culpai, de certo não só o bom tempo, mas talvez a paciência de estranhos e a atenção de poucos mas honestos latifundiários.
Era bom se fosse a cinderella, ao menos se perdesse uma bota, sempre saberia que o meu príncipe teria muito bom gosto e o amor sincero em carregar o sapatinho da novissa size 41, mas isso seriam de certo fitas de comédia!

sexta-feira, outubro 27, 2006

É isso...

Hoje de manhã quando fui tomar o meu café na pastelaria lá do meu bairro, reparei num letreiro com os dizeres, "HOJE HÁ SONHOS" ao que num gole entre o café amargo e um bafo no cigarro disse: "Quero um sonho bem fresquinho, e de pereferência saboroso!" O Velhote sorriu, olhou para mim com um olhar de sabedoria e disse: " Menina, não lhe vou dar a massa de abobora frita coberta de açucar, pois o que a menina precisa é de um sonho azul, com esse sorriso... e isso não temos!"
O sonho azedou... era sonho pasteleiro, não sonhinho de princesa... Pronto, um pesadelo... acabei por mandar embrulhar um croissant e deixar-me de semânticas!

quinta-feira, outubro 26, 2006

Workin' & Learnin'

Como se previa estou no contínuo trabalho pela busca da vitória da inteligência, da cultura, do humor, do bom gosto. Não estou tão segura de que exista uma diferença qualitativa entre todas estas formas de comunicação, não estou e acho que nunca estarei. É bom descobrir que durante este ano ano, apesar das distâncias criadas, das discussões emancipadas, dos sentimentos de raiva e de ternura, da sensação de "irremediavelmente perdido", da vontade de gritar até ficar roxa e afónica, das palavras que não se disseram ou das que se disseram sem se querer, há pessoas que não são, nem nunca nos serão indiferentes, por mais que queiram.
Porque penso nisto hoje? Será da chuva?
Ou talvez porque decidi mudar de mala, aquela malona que todos gozam por parecer mais um necessaire de uma família numerosa que perdeu a casa pela intempérie, de tantas coisas acumuladas e incríveis que lá se podem encontrar...
Oh, yes it is

Diz-me tens algum filme para mim?

Eu quiero este!

Partículas Elementares de Oskar Roëhler baseado no livro do mesmo nome de Michel Houellebecq

Estou no mundo de Aventuras, é o que é!
um mimo...

The Magic Numbers - Forever Lost

quarta-feira, outubro 25, 2006

'Tamos lá...



Eu com o meu look retro... e ele com o seu ar crítico... Os dois no escuro e não é necessário estar de mão dada.

Mónica Bellucci, logo à noite com o céu estrelado temos simulação e muitas fitas!



Pipocas com sangue

Já te imaginaste a cair de uma altura imensa, tão imensa, sem parares, sempre a cair, cair, cair e não veres o fundo? E sabes que nunca cairás num sítio em concreto, simplesmente... cairás para sempre, sem fim!
Regresso à adolescência.
Ao desmultiplicar-se numa voragem de abstracções, factos, data, o acontecimento adquire uma outra complexidade e ambivalência, perdendo a referência de tragédia íntima para se transformar num fenómeno global.

All Right. Now Let's Kiss To Make It Real, Okay?



Liberdades

Vivemos em democracia é certo, todos temos direito à opinião, claro ... é evidência em absoluto, mas há ainda pensamentos muito pidescos que abusam da tolerância social. Usando muitas vezes o sentimentalismo para chegar mais próximo das mentes mais aereas.
Neste blog, até concordo com coisas ditas, até com "a defesa da vida constitui não só um imperativo de consciência mas também uma questão civilizacional que pretendemos preservar", claro...tudo bem, tem de ser assim, mas acho que tem de ser feito com peso e medida, aredito que ninguém no seu juízo perfeito e equilibrado queira passar por uma rotina de interrupção voluntária da gravidez... ninguém é a favor do aborto, não conheço ninguém, mas é uma realidade que existe... e deverá ser sempre uma escolha pensada, é isso... uma escolha, dar uma escolha a um futuro pensado, e um direito que deve existir... poder haver a frase EU POSSO ESCOLHER o futuro de qualidade a dar aos meus descendentes! mas, ao continuar a ler estas parvoíces de direita, muito de de betinhos hipócritas que defendem a Vida Humana,mas que insultam diariamente aqueles que são ileterados e ditos chungas, deparo-me com o texto de uma senhora de seu nome Sara Castro que afirma " defendo a definição abstracta do crime aborto, sem prejuízo da responsabilização pública pela prática dos crimes, nomeadamente na necessidade, igualmente urgente, de combater a pobreza, a exclusão social, o desemprego, a fome, etc. Há que evitar a pobreza, NÃO evitar que os pobres nasçam! (...) Não queremos mais interrupções voluntárias, e sem critério, de gravidezes que obviamente não podem ser retomadas. (..) Não queremos que façam abortos, nem em Portugal nem em lugar nenhum. Não tememos o referendo, mas não precisamos de outra lei."

Ai não?? São esses pobres não desejados e sem condições de vida, que vão nascer e vão servir de criados, ou de mão de obra barata para contribuir para o vandalismo, ou arrumar o carrinho dos senhores doutores de casinhas germinadas da periferia da Capital ????
Enfim, Liberdades para poder dizer coisas parvas como "Não me conformo com o facto de um punhado de partidos políticos quererem a toda a força tornar o meu Portugal num Pais onde se pratique a pena de morte...." muitas liberdades de afirmar" O problema do aborto prende-se com aqueles para quem por uma razão ou por outra o feto humano tem menos valor do que um ovo de perdiz, um ninho de andorinha, um rebento de azevinho, ou um touro de Barrancos – entidades defendidas com muito maior comoção e vigor", só falta mesmo lembrar a mítica proposta desagradável do CDS-PP de há uns anitos, a gozar com a desgraça alheia!

Iniciar o dia...

O meu favorito

yosemite sam's the man

terça-feira, outubro 24, 2006

Mais forte que eu...

Não consigo parar de canta-la!

Mina Mazzini & A . Lupo: Parole parole _ 1972

Raios parta...


A toda a manhã que tive, com baldes de água e esperas infindáveis de transportes públicos... pronto, larguei os cordões à bolsa e decidi trazer o pó-pó bogas, partido é certo, mas cheio de orgulho a contruibuir para o aumento de dióxido e azoto da cidade que amo... 40 minutos à espera de um autocarro lixa a cabeça de qualquer mente... ao menos não cuspi para o chão, nem arrotei para o velho que teimava a bafejar-me o ombro, com o hálito de um misto de naftalina com bafio, apenas dei meia volta, e furiosa ainda sem a dose recomendada de cafeína no sangue busquei a minha liberdade. Toda aquela estucha fez com que chegasse tarde e despenteada, mas coradinha de calor e mais pobre na carteira!

O melhor para os amigos...

segunda-feira, outubro 23, 2006

La vida loca

Vamos a isso amiguitos... bora lá, espalhar veneno, de forma não pacífica. Criar mais mitos urbanos e frases feitas, Contra a evidência do caduco, contra os dias sem luz, Pretende-se destacar a grande originalidade e o grande engenho de um tema tão batido e monótono como o AMOR, essa enorme seca que nos enrruga a alma e nos faz chorar com os mais básicos anúncios de detergentes sanitários.

E não é que seja obrigatório, mas é, sem dúvida, muito melhor praticá-lo. Por falar nisso…com licença que vou ali e já venho!

Realidades (8)

Às vezes penso que quando estou a beber um copo na bela e charmosa noite de Lisboa... as muitas pessoas que me falam e me beijam é porque gostam de mim... será saudades?
Não... são de certeza luxurias de noites idas. Coisas que não se repetem, momentos únicos de tempos recentes... há que não entrar na rotina amigos!
Em Countdown

Starlight

Balanço ou baloiço

Mais um fim de semana que se passou e se divertiu, quem lá esteve riu-se, mostrou-se, aninhou-se num sofá por causa da enchorrada, passeou-se pouco com copos e pingunços, além de bolinhos com muito creme para saciar a gula e encontrou-se sempre a boa disposição para terminar em conversa séria num final bem feliz... tão feliz que o sono apareceu de forma mais natural que nunca.