segunda-feira, agosto 21, 2006

Segunda, aquele dia riscado do mapa semanal


De volta ao trabalhinho, depois de abrir a caixa de correio e ver 1698 mails não lidos, fui beber um café. Reencontrei os meus comparsas de lavoura, mas ainda zombie percebi que estava no sítio errado. Lá vou ter de reorganizar a minha vidinha no bunker.
Apenas tenho os horários trocados, o frigo vazio, o chão da casa imundo, e 3 máquinas de roupa para fazer, para além das 15 toneladas de roupa para arrumar e um escritório que parece a sede do Hezbollah. Fiz a resolução da semana, hoje depois do Gym, vou ao supermercado buscar frutinha fresquinha, iogurtes e afins ... esfregar o chão até cheirar a lavanda, e pôr a roupinha no estendal, além de tentar respirar fundo e agarrar a limpeza do closet como prioritária .
Tirarei o fim do dia de funções conjugais, em prol das domésticas! Nada melhor do que chegar ao lar e sentir que nada mudou, apenas fazes tudo com um sorriso maior.

6 comentários:

Anónimo disse...

Pronto, zangaram-se!
Há esperança, rapazes!

Anónimo disse...

Olhe que não!

....


Olhe que não!

Bode Camponês disse...

É uma maneira bonita de dizeres que vais lavar as trusses dele!
Vá... Lava lá bem essa merda, MULHER!

revenge disse...

Kat, a escrava Isaura!

Esfrega, esfrega até à prova do Algodão!

totte disse...

Se quiseres, e com um sorriso nesta boca, também podes ir às terças à minha casa, pago 6 euros à hora e ofereço refresco de limão!

1/4 Vigor disse...

Agora que fazes parte das gajas ocupadas com merdas de toalhinhas a cheirar a brisa do mar e pêra, jantares saudáveis e corn flakes ao pequeno almoço.
Digo-te tenho umas meias rotas rotas, mas tão rotas... que mereciam a tua máxima atenção!
Eu levo-te o ovo de madeira.